Que ele saiba que, invariavelmente, pode contar comigo, nos tempos de celebração e na travessia das longas noites escuras.
É dele também a minha mão. É dele também o meu abraço. É dele também a minha escuta. É dele também o meu olhar amoroso. É dele também os meus melhores sorrisos.
Que se saiba amado muito além do de vez em quando, do por causa de, do se.
Que se sinta amado como é, não interessa com que cara a circunstância esteja. Que se sinta amado simplesmente porque é...

Ana Jácomo
Não me peça para esquecer as cores, meu coração sempre andará com as lembranças felizes.
Tendo na visão do futuro, as flores, o voo dos pássaros, um lindo céu azul com nuvens desenhando belas formas...
E talvez um mar para banhar e salgar as manhãs.
Não me peça para esquecer a imensa beleza da vida.
Apesar de tudo o que já passei, de tantos dissabores, há sempre algo que movimenta a nossa esperança...
Uma criança que nasce para ser amada e ser feliz, uma flor que desabrocha para ser contemplada por quem quiser, um menino que cresce e segue um caminho repleto de luz...

Carol Timm

Afonso

O caminho começou no dia 21 de Dezembro de 2006, o Afonso nasceu em morte aparente, ficando com lesões cerebrais, que lhe causaram paralisia cerebral. Atravessámos longos dias de hospital, dias em que a dor e a preocupação não nos abandonavam mas, desde cedo, percebemos que era um lutador e todos os dias lutamos, com ele, para chegar onde lhe for possível e quem sabe… afinal é um caminho que se faz caminhando...

sábado, 6 de junho de 2009

Vamos à piscina!!!!

E onde é que fomos hoje? À piscina, claro!!!

Hoje começámos a aula com um novo exercício. Sentado na beira da piscina e depois mergulhos!!!


Nem mais!!!

O Afonsinho continua a adorar a água e a piscina. Colabora nos exercícios e a R. é cada vez mais exigeeente mas, com tanto miiiiimo....

Hoje, a aula foi composta por mergulhos, agora de repente esqueci-me o que é que fizemos mais.

Ah, já sei! Mergulhos, mergulhos e mais mergulhos....

O Afonsinho estava mesmo chateadinho, com tanta brincadeira!!!

Estivemos a brincar com a mana, a fazer corridas e depois uma ideia brilhante da mãe e de repente invadimos a aula da R. (a nossa já tinha acabado mas, continuámos dentro de água, supostamente a fazer o jacuzzi) e quando ele percebeu estávamos dentro da piscina e da pista da outra aluna...

Estivemos a brincar e a C. lembrou-se de lhe colocar umas braçadeiras no Afonsinho. Depois de lhe explicar o que ia fazer, DEIXEI-O SOZINHO!!!!

Ele mergulhava, nadava, mexia as pernas, os braços, levantava a cabeça para respirar... perante o olhar chocado do nadador salvador e da R.

Quando lhe peguei ao colo agarrou-se a mim, como uma lapa e fartou-se de chorar muito zangado comigo!!!!

Como que a dizer: "Então não me ajudaste?"

A R. estava um bocadinho incrédula, nem queria acreditar mas, também não conseguiu evitar um sorriso de orgulho...

NÓS GOSTAMOS mesmo MUIIIITO da nossa Ritinha!!! (espero que ela não se zangue por estar a escrever o nome dela...)

Depois, pé ante pé, lá voltámos para a "nossa" piscina de água quentinha e fomos fazer o relaxamento e a jacuzzi.

VIVA, VIVA, VIVA !!!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Mais obstáculos...

Depois do almoço, massinhas com tamboril que o Afonsinho comeu lindamente, fomos para a Liga.

Hoje é dia de terapia ocupacional e terapia da fala.

O dia estava péssimo e havia imenso trânsito, resultado, QUARENTA MINUTOS de choro, muitos nervos, manobras perigosas e arriscadas e muito mas, muito stresse para conseguirmos chegar...

Definitivamente sexta-feira é um dia difícil!!!

Na terapia ocupacional continua o trabalho de sentar, controlo do tronco e da cabeça, sequência motora e integração sensorial na tábua elevada. O Afonsinho colabora totalmente nesta terapia.

Depois terapia da fala. Continuam os exercícios respiratória e a comunicação oral através da estimulação com animais e sons.

O terapeuta ocupacional esteve a ver a cadeira do carro e o novo cinto e sugeriu que devíamos preencher as costas da cadeira, porque o Afonsinho é muito pequeninho e não chega com o rabo ao fundo da cadeira. Mais um trabalhinho para o papá realizar no fim de semana.

Obstáculos...

O Afonsinho voltou a dormir a noite toda. Agora adormece por volta das 9h00, acorda às 11h30 para beber o seu leitinho e volta a adormecer acordando às 7h00 da manhã.

VIVA!!!!

Hoje é dia de terapia sacro-craniana.

A Sara hoje veio mais cedo e esteve a assistir ao pequeno almoço do Afonsinho.

A terapia correu muito bem. Hoje esteve imenso tempo a fazer massagem na garganta (que aflição!!!) com uma óptima reacção do Afonsinho, neste momento já reage de forma positiva em quase todas as situações a testa (frontal) continua a ser a área mais difícil para trabalhar e em que ele se queixa e reage mais.

Esteve também a fazer exercício de fisioterapia na posição de joelhos, continuando o trabalho que está a ser desenvolvido na Liga e mostrando um óptimo progresso para quem só agora iniciou esta etapa.

Depois da terapia o Standing frame.

Hoje foi simplesmente horrível.

O Afonsinho chora tanto mas, tanto que me parte o coração. Deixei-o ficar durante quarenta minutos, quando o fui buscar estava completamente ENCHARCADO, de tal maneira que tive que lhe mudar a roupa, porque estava toda molhada. Quando lhe fui mudar a fralda, queixou-se com dores nas pernas, fiz-lhe uma massagem e passado um bocadinho já tinha recuperado.


Esta etapa está a ser muito difícil mas, a verdade é que as pernas estão melhores, menos hipertónicas, tem mais força e quando dá uns passinho, apesar de ainda se queixar muito e birrar, já consegue mover a perna direita sem a arrastar.

O Afonsinho ainda não apresenta padrão de marcha e estes passinhos, são ainda isso mesmo passinhos muito tímidos e muito ténues, esta etapa ainda está muito longe de ser atingida...

Como diz o terapeuta ocupacional só com trabalho e mais trabalho poderemos superar os obstáculos e não será por falta de empenho, dedicação e muita força de vontade que o Afonsinho não irá conseguir...

O Arraial

Ontem foi dia do Arraial na escolinha do Afonsinho.

O dia começou muito, muito cedo, pois tinha imensas coisas para preparar, chegámos muito tarde à escolinha, só para colocar os doces no carro tive que ir ao carro quatro vezes e para os colocar na escola a mesma coisa.

O Afonsinho estava muito bonito de camisa e calções e tinha colocado um segundo fato, pois imaginei que se iria sujar durante a manhã.

Quando o fui buscar estava muito bem disposto, não tinha dormido e estava super limpinho. A P. disse que lhe não tinha posto o babete e que ele não tinha baba nenhuma.

Quando estávamos a sair para a fisioterapia, uma das educadoras disse-me que o Afonsinho tinha estado muito choroso e que a T. uma das auxiliares é que o tinha conseguido acalmar levando-o a passear no recreio, pensei de imediato, que esta situação tinha acontecido durante a hora do almoço da P.

Fomos para a Liga, muito bem sentadinho e quietinho na sua cadeirinha no carro.

Hoje a AM. voltou aos exercícios de joelhos. Na opinião dela, assim será a maneira mais fácil de o Afonsinho se sentar sozinho, percebendo que se ficar de joelho, se consegue sentar sem ajuda.

Hoje já fez melhor o exercício e já conseguia aguentar o peso do tronco em cima dos braços. A AM, que é muito engraçada foi-lhe dizendo enquanto o ajudava: "Hoje, ajudo-te porque é a primeira vez que estás a fazer mas, depois não ajudo mais!".

Esteve a fazer (e a explicar-me como fazer) alongamentos das costas, coluna e lombares, dos braços e das pernas.

Perguntei-lhe se queria trabalhar com o material que estamos a usar na terapia da fala, na piscina e com a educadora de IP, os animais e ela respondeu-me que sim, que obviamente o Afonsinho só tinha a ganhar com a continuidade e coordenação do trabalho.

A sessão passou no instante, que é o que acontece quando gostamos e quando o ambiente é tranquilo e com energia positiva.

O Afonsinho lanchou ainda na Liga, depois fui buscar a C. e seguimos para a escolinha.

A C. era a bruxa, dois irmãos de uma amiguinha do berçário a princesa (bela adormecida) e o príncipe e a P. era uma das fadas. A nossa "barraquinha" era a cama da bela adormecida. Estava tudo muito bonito, cada barraquinha ´"falava" sobre a sua história. O capuchinho vermelho e o seu enorme cesto, o Tarzan e a sua selva, O lobo mau e os três porquinhos, havia imensos focinhos de porquinhos a circular pela festa...

Houve o desfile da marchas e muito convívio entre os pais e as educadoras e auxiliares.

Comentei com a P. a "birra" do Afonsinho e ela disse-me que tinha sido com ela, que não tinha percebido porquê e que tinha sido a pior birra que já tinha tido na escolinha. Fiquei incomodada e a P. também. Eu porque gostava que que tivesse sido ela a contar-me e ela porque percebeu que alguma colega se tinha apressado a fazer-me "queixinhas".

Eram já 20h00, quando saímos do Arraial e fomos para as Docas, desta vez para o jantar de finalistas do G., depois de o deixarmos e de os professores terem visto o Afonsinho (a directora de turma tinha-me pedido que o levasse, pois queria muito vê-lo), acabámos por jantar por lá, enquanto fazíamos tempo para o ir buscar.

Chegámos a casa já hoje, ou seja, cerca da uma da manhã, foi mais um dia cansativo mas, em que tudo felizmente correu muito bem...

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Natação Intensiva

O Afonsinho continua a dormir a noite toda.

Acordou cedinho e bem disposto, tomámos o pequeno-almoço e fomos para a escolinha.

A viagem foi feita de forma tranquila e sem chorar.

Na escolinha continuam a preparar o Arraial que é já amanhã. O Afonsinho continua bem integrado e agora tem uma amiguinha por quem já se interessa e começa a tentar imitá-la nas brincadeiras. Já consegue com “relativa” facilidade levantar o tronco com as mãos apoiadas no chão.

Continua a comer muito bem, penso que quando for à dietista, em vez da dieta de calorias que está a fazer vai começar a ficar mesmo em dieta. He, he, he…

Depois de ir buscar a C. à escola, seguimos para a piscina.

Até 15 de Junho estamos com NATAÇÃO INTENSIVA. Assim, o Afonsinho tem aulas à segunda, quarta, sábado e domingo e para a semana diariamente.

Estas aulas continuam a ser do agrado do Afonsinho, que adora água e adooora a R.




Hoje iniciámos a aula de forma diferente com relaxamento no jacuzzi, depois a aula manteve a estrutura habitual, com lateralizações, controlo de cabeça na posição de “nadar”, mergulhos, colchão e novamente relaxamento na jacuzzi.

Este trabalho já tem resultados visíveis quer a nível físico, quer a nível cognitivo e comportamental.

O Afonsinho tenta verbalizar o nome dos animais e de todos os objectos que utilizamos nas aulas, mantém um óptimo relacionamento com a R. e com as pessoas com quem nos cruzamos na piscina, aceitando muito bem as festinhas e sorrindo com os cumprimentos e atenção que lhe dedicam.

O grande desenvolvimento e o mais notório é a nível físico. O Afonsinho apresenta uma excelente massa muscular, com um enorme desenvolvimento nas barrigas das pernas (gémeos) e nas coxas, uma melhor postura do tronco e do controlo da cabeça, mãos mais abertas e maior normalização (durante grandes períodos de tempo) do tónus muscular e menor hiper-extensão.

Continuamos, a caminhar, neste caso a nadar em direcção ao nosso futuro, sorridentes e confiantes…

Petição Publica


O que deve fazer uma Mãe quando faz tudo ao seu alcance para que o seu filho tenha tudo aquilo que necessita e tem direito e isso não chega?

CONTINUA A FAZER TUDO O QUE ESTÁ AO SEU ALCANCE!

O JP, precisa da nossa ajuda e da nossa participação!

Vamos ser SOLIDÁRIOS e juntarmos-nos esta causa, que também é nossa e de tantos outros que não conseguem fazer-se ouvir.

Basta assinarem a petição:

terça-feira, 2 de junho de 2009

O post SEISCENTOS

Seiscentos, foi os textos que já escrevi
uns são meus, outros de amigas que conheci...
Neste mundo virtual
Descobri, pessoas que caminham com as mãos nas nossas mãos
Com amor e amizade,
que nos dedicam de forma tão especial!
São mães, são mulheres, são amigas,
Lutadoras, guerreiras, com uma coragem sem fim
São MULHERES que já descobriram,
Que amar, é simplesmente, assim...

A nossa cadeira voltou !!!!


YUPPPPIIII!!!!

Acabou o pesadelo!!!

A cadeira do carro está de volta, com um cinto adaptado.

Adaptado porque é tamanho M e o Afonsinho precisa de um XS.

Adaptado porque é apenas para a cintura.

Adaptado, porque foi pensado para que o Afonsinho definitivamente se adapte à cadeira do carro.

Era para ficar à experiência durante três dias mas, o terapeuta ocupacional conseguiu que ficasse até ao fim do mês. Nessa altura teremos que decidir se compramos o cinto ou não e em caso afirmativo vamos ter que esperar o tempo necessário, ou seja, cerca de dois meses para que chegue a águas portuguesas...

Mais uma experiência, mais uma tentativa de resolver este problema da cadeira do carro, que graças a Deus, neste momento já se tornou um problema menor!!!

VIVA!!!

A nova fisioterapeuta


Hoje, demos inicio a mais fase da nossa vida, mudámos de fisioterapeuta.

A AM. é a OITAVA fisioterapeuta que vai trabalhar com o Afonsinho.

A primeira fisioterapeuta foi a A. ainda no hospital SFX e esteve com ele 16 dias, depois seguiu-se a F. que trabalhou com ele até aos 10 meses, seguimos para o Centro de Paralisia Cerebral, onde tivemos a Z., a melhor fisioterapeuta que já o acompanhou, pelos conhecimentos, por tudo o que me ensinou e pela fase difícil em que nos encontrávamos esteve com ele durante 4 meses e a M. que esteve com ele 2 meses e foi a PIOR fisioterapeuta.

Enquanto o Afonsinho estava no Centro e uma vez que só tinha fisioterapia duas vezes por semana, fizemos fisioterapia particularmente, numa clínica com a P., durante 2 meses e depois em casa com a S. durante 4 meses, entretanto fomos para a Liga, onde durante durante 13 meses foi acompanhado pela C.

Afinal a passagem de caso, que não ia acontecer, aconteceu... mas, como foi tudo transmitido em voz baixa?! e rapidamente (menos de 5 minutos), apesar de me ter colocado junto do colchão já não ouvi nada.

O Afonsinho não reagiu NADA BEM, ao inicio da terapia, tal era a ansiedade que se vivia na sala!!!

Depois da fisioterapeuta (a C.) ter saído da sala a A. começou devagarinho a trabalhar com ele, fazendo alguns exercícios para avaliação, o Afonsinho começou a colaborar e hoje, já fez exercícios que NUNCA tinha feito!!!

A C. entregou-me a pasta "amarela" a que contém as informações do programa, os objectivos, estratégias, relatórios, enfim o processo do Afonsinho.

Há imensas coisas desactualizadas, o que mostra a evolução e os progressos do Afonsinho em relação a Janeiro quando fizemos o PII.

Depois terapia da fala. Confesso que vi que a terapeuta estava a fazer exercícios respiratórios mas não me lembro de mais nada.

Hoje foi um dia mais agitado e se todos dizem que estou com óptimo aspecto, é mesmo só por fora, porque por dentro estou um bocadinho "chéché"...

Estive a falar com a R. sobre a necessidade de alterar algumas informações e ela disse-me que podia preencher tranquilamente durante as férias e em Setembro definíamos os objectivos, a não ser que preferisse fazer uma reunião formal.

Não quero reuniões formais, nem papeis, nem objectivos escritos e descrito com palavras que me provocam ansiedade.

Disse à R. que como ela sabia, estas situações provocam-me mal estar e se puder evitar agradeço.

Sei que são apenas papeis mas, estes papeis continuam a provocar-me ansiedade e desconforto...

Quinta-feira começamos a sério com a nova terapeuta e tenho a certeza que o Afonsinho vai colaborar e dar o máximo nesta nova etapa do nosso caminho.

Na escolinha, em ambiente de festa


Hoje acordámos um bocadinho mais tarde, porque o sr. Afonso, acordou de noite.

Depois do pequeno almoço, fomos para a escolinha. Hoje contámos com a companhia dele, para levar o Afonso ao colinho.

Quando chegámos, os meninos estavam todos no recreio, a ouvir a história dos três porquinhos e do lobo mau , o nome de uma das salas, neste ano em que o tema do colégio são as histórias de encantar.

O Afonsinho, sorridente, já ficava por ali mas, a sua salinha não estava lá. Subimos para a sala e encontrámos a P. e a amiga C.

Perguntei à P. porque é que não estavam no recreio e ela disse-me que os meninos estavam a dormir.

Fiquei triste, porque o Afonsinho adora histórias, musica e canções e disse à P. que nesta área ele está muito acima dos amiguinhos, que têm agora 1 ano e ainda não se interessam.

A P. disse-me para não ficar triste porque eles deviam estar a acordar e também iam para a rua.

Hoje foi dia da educadora de IP mas, uma vez mais, quando fui buscar o Afonsinho, a P. já tinha saído para almoçar e não consegui falar com ela.

Para a semana vou ver se consigo ficar um bocadinho na escolinha para falar com ela, o ano lectivo está a acabar e não sei como se processa a "inscrição" para o próximo ano.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Dia Mundial da Criança

A prendinha do dia da criança, para o Afonsinho, foi um anel insuflável.

Uma enorme roda, onde o Afonsinho pode fazer sequência motora e integração sensorial, enquanto brinca e se diverte.

O G. batizou o brinquedo «A rodinha do hamster».

Um menino diferente (um excerto)


A página 15 do livro «Um menino diferente»

«Com o passar do tempo, todos já se tinham apercebido de que o Afonso era um rapaz diferente, como dizia a mãe, especial, como dizia o pai... e ninguém parecia importar-se muito com isso! A vida encarrega-se destas coisas e o amor não conhece palavras difíceis, nem diferentes nem especiais, por isso todos amavam o Afonso da mesma forma: o bebé, o irmão mais novo, o filho querido... »

Maria João Lopo de Carvalho

Um menino diferente

Ainda às compras, na FNAC, encontrei um livro MUITO ESPECIAL «Um menino diferente», e imediatamente me apaixonei. Hoje, enquanto procurava a imagem, descobri que o livro vai ser lançado amanhã, na FNAC do COLOMBO.

«É apresentado amanhã, dia 2 de Junho, o livro “Um Menino Diferente”, de Maria João Lopo de Carvalho.
A sessão de lançamento desta obra editada pela Porto Editora terá lugar na FNAC do Centro Comercial Colombo, em Lisboa, a partir das 19h00, e contará com a presença da autora e da directora da Ajuda de Berço, Sandra Anastácio, associação para a qual revertem os direitos da escritora.
Ilustrado por J.C. Cintra Costa, “Um Menino Diferente” conta a história de Afonso, uma criança especial (...).
A Ajuda de Berço, fundada em 1998, acolhe crianças até aos 3 anos de idade necessitadas de protecção premente face a situações que as coloquem em risco.»

Informação retirada de

O Afonso é um menino diferente e muito especial, pois consegue fazer coisas que os outros meninos não conseguem.As árvores, as flores, as nuvens e até os cães... são diferentes uns dos outros, tal como o Afonso é diferente de todos os meninos. O Afonso foi o primeiro da aula a aprender a ler, com uma rapidez nunca vista, o único a descobrir coisas impossíveis de encontrar... até um tesouro capaz de transformar a sua escola na mais bonita do mundo! Mas, para o Afonso, brincar no computador, lavar a cabeça ou fazer festinhas ao seu cão pode ser um verdadeiro problema...
Porque será o Afonso um menino diferente?

Fotografia e sinopse retirados de

Pirolito atrás de pirolito...

Mais uma noite bem dormida...

O Afonsinho acordou muito cedinho e bem disposto. Hoje é dia de terapia ocupacional, como continuo sem conseguir "atinar" com o fecho da cadeira do carro, combinei com o meu pai e ele ia connosco à Liga.

Como ainda não estava despachada, pedi ao F. para quando deixasse a C. na escola trouxesse o meu pai.

O tempo foi passando e nada. Quando o F. chegou às 8h40, disse que o trânsito estava caótico. Fomos de imediato embora mas, 100 metros após a nossa casa estava uma fila parada, eram 9h06 quando consegui chegar ao cruzamento...

Desanimada, o Afonsinho faltou, uma vez mais à TO, resolvi voltar para trás ir tomar um café e fazer tempo para o deixar na escola. Às 9h40, as filas de trânsito tinham desaparecido e poucos minutos depois estávamos na escolinha.

Hoje, Dia Mundial da Criança, foram muitas as actividades que desenvolveram na escola. O Afonsinho estava todo contente e esteve a brincar numa piscina de bolas, que ele adora.

Almoçou muito bem e dormiu uma sestinha.

Hoje, já levei para a festinha, o fato do príncipe e da bruxa, bem como o véu para a cama (barraquinha) da princesa.
Depois seguimos para a piscina.

Hoje tivemos um Afonsinho colaborante mas, com mais vontade de brincar do que trabalhar e muito pouco falador.

Levou o balde dos animais numa mão e um livro na outra, SOZINHO!!!
Estava a R. toda contente com o desempenho do principe, quando ele manda o balde para dentro de água...
A aula começou com o Afonsinho sentado na beira da piscina e com um mergulho, continuámos os jogos com os animais, as lateralizações, os mergulhos, "nadar", controlo de cabeça.
Hoje o Afonsinho, ENGOLIU imenso água !!!

A R. quer que ele levante a cabeça mas, ele quer é fazer bolhinhas e colocar a cara na água. Assim, foram imensas as vezes que engoliu água...
Foram pirolitos, atrás de pirolitos !!!

O mais engraçado é que ele não se engasga, mastiga a água e engole-a de forma normal ?!

Hoje esteve sentado no colchão e depois a rebolar até cair na água. A primeira ver correu bem, apesar de ter engolido água mas, na segunda vez engoliu mais do que é normal e pela primeira vez fiquei realmente assustada.

Acabámos a aula com relaxamento na jacuzzi e com o Afonsinho todo contente a repetir, várias vezes, a sua frase favorita:

"É bom..."

domingo, 31 de maio de 2009

Fim de semana cheio de actividades

Mais um fim de semana, cheio de actividades e muito trabalho.


No sábado, começámos o dia com acunpuctura e depois seguimos para a natação.


Na acunpuctura o Afonsinho continua a colaborar mas, agora é mais difícil fazer o tratamento, porque ele simplesmente, NÃO PÁRA!!!


Vira-se, rebola, torna a virar-se, mexe no carrinho, rasga o papel que cobre a marquesa...


Hoje, quando chegámos à piscina, começámos por fazer um exercício sentado na beira da piscina e depois o Afonsinho entra na água com um mergulho.


O tema das nossas sessões continua a ser os animais. Hoje a R. trouxe um novo jogo que tem animais domésticos e é composto por corpo e cabeça. Assim colocámos os animais em diversos lugares da piscina e para cada um deles fomos cantando uma canção enquanto o Afonsinho tinha que nadar.


Os animais que escolhemos hoje foram: o gato, o cão, o coelho, o porco e o preferido do Afonsinho o macaco.


O Afonsinho identifica os animais com o olhar de imediato e tentou verbalizar o nome e os sons, foram poucas as vezes que conseguiu emitir o som e a palavra mas, é extremamente perceptível, mesmo sem som, as palavras que ele diz!!!


Hoje, estava muito relaxado e a R. achou-o mais cansadinho. Expliquei-lhe que agora como dorme a noite toda, acorda muito cedo e depois da acunpuctura era normal que para além de estar relaxado já tivesse algum sono.


Fizemos mergulhos. Agora, o Afonsinho mergulha durante mais tempo e mais fundo.


Neste momento os mergulhos são feitos atravessando a piscina por completo e o Afonsinho é "largado" no fundo da piscina e tem que subir até à superfície sozinho. Não sei como é que ele consegue aguentar tanto tempo debaixo de água sem engolir água ou engasgar-se e é fantástico a coordenação das pernas e dos braços para subir.


Espírito de sobrevivência?


Esteve a fazer corridas com a irmã, "nadou" com o chouriço a fazer de flutuador e acabámos a aula no jacto da jacuzzi que o Afonsinho adora.



Depois do almoço uma mini sestinha!!

Como não queria dormir estivemos a brincar no tapete e a fazer standing frame. O efeito sonoro era o de sempre, agravado pelo facto do pai ter encostado o standing à parede com uma cunha atrás o que o impedia de pôr a cabeça para trás, o que o deixou ainda mais zangado...

No domingo, após mais uma noite bem dormida, fomos para a piscina.

Hoje contámos com a presença do primo G., que brincou imenso com a C.

O trabalho continua e o jogo dos animais também. mantemos o esquema da aula de sábado e hoje como tínhamos fotografo de serviço, pudemos tirar algumas fotografias e filmar os mergulhos.

É VERDADEIRAMENTE FANTÁSTICO!!!!

video

O Afonsinho hoje estava mais acordadinho e a aula foi, ainda, mais animada e divertida!!!

Depois, contámos com a presença da R. num almoço rápido no Mac. O Afonsinho comeu papa de fruta, meio a dormir.

O resto da tarde foi passado em caso e a noite acabou com um alegre e divertido jantar com a nossa prima favorita e a família.

O fim de semana, passa a correr e eu confesso que estou cansada de tanta terapia, as férias se faz favor!!!

Podem trazer as férias, se faz favor ?

A Festa

O Afonsinho adora musica e movimento e ainda na FNAC descobrimos um livro muito engraçado, divertido e muito estimulante.

Apesar do preço (quase proibitivo) não resistimos a comprá-lo.



SURPRESAS SONORAS
A FESTA

Concebido e Produzido por The templar Company plc.

Ilustrações de Derek Mattews

Editora: Ambar

Fotografia retirada de www.bucknet.pt

ELMER e o grande dia

O dia da criança foi o pretexto para uma visita à FNAC.
O Objectivo era comprar um livro para o Afonsinho e outro para a C.

Enquanto procurávamos a C. descobriu, o PRIMEIRO livro que lhe leram no infantário e super entusiasmada quis comprá-lo para o Afonsinho.


ELMER e o grande dia

Autor: David Mckee

Editora: Editorial Caminho


Fotografia retirada de html.editorial-caminho.pt

O que é paralisia cerebral?

"A criança com Paralisia Cerebral tem uma perturbação do controlo da postura e movimento, como consequência de uma lesão cerebral que atinge o cérebro em período de desenvolvimento.
(...)A criança com Paralisia Cerebral pode ter inteligência normal ou até acima do normal."

Retirado de "A criança com paralisia cerebral" - Guia para os pais e profissionais da saúde e educação APPC
Hoje caminho, o céu está azul, o sol brilha esplendoroso, oiço o chilrear dos passarinhos e o silêncio...
O silêncio no meu coração,
Os momentos, os meus momentos felizes...
Oiço o riso das crianças, cheiro a maresia que vem do mar, caminho descalça pela areia, continuo a sonhar.
Sonho, que o teu limite é o sonho e que o teu caminho, tem tantos obstáculos, uns já vencidos e outros, tantos outros, por vencer...
Dificil, é este nosso caminho mas, sei que embora seja feito devagar, muito devagar, sei que chegaremos ao destino deste nosso caminho que se faz caminhando...

Dina

Sou uma caminhante na estrada do aprendizado do amor. Às vezes, exausta, eu paro um pouquinho. Cuido das dores. Retomo o fôlego. Depois, levanto e seduzida, enternecida pelo chamado, cheia de fé, eu prossigo. Um passo e mais outro e mais outro e mais outro, incontáveis. Sei de cor que não é fácil, mas sei também que é maravilhoso olhar para o caminho percorrido e perceber o quanto a gente já avançou, no nosso ritmo, do nossos jeito, um passo de cada vez.

Ana Jácomo
E Deus continua susurrando: Não desista, o melhor ainda está por vir...
Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.

Dalai Lama

O amor é um caminho que clareia, progressivamente, à medida em que o percorremos, como se cada passo nosso fizesse descortinar um pouco mais a sua luz.
A jornada é feita de dádivas e alegrias, mas também de imprevistos, embaraços, inabilidades, lições de toda espécie.
De vez em quando, tropeçamos nos trechos mais acidentados. Depois, levantamos e prosseguimos: o chamado do amor é irrecusável para a alma. Desistir dele, para ela, é como desistir de respirar.


Ana Jácomo
Quando eu deixei de olhar tão ansiosamente para o que me faltava e passei a olhar com gentileza para o que eu tinha, descobri que, de verdade, há muito mais a agradecer do que a pedir. Tanto, que às vezes, quando lembro, eu me comovo. Pelo que há, mas também por conseguir ver.

Ana Jácomo
Nem sempre querer é poder, porque às vezes a gente quer, mas ainda não pode. Ainda não consegue realizar.
Não faz mal: a vontade que é legítima, alinhada com a alma, caminha conosco, paciente, fresca, bondosa, até que a gente possa. Às vezes, isso parece muito longe, mas é só o tempo do cultivo. As flores, como algumas vontades, também desabrocham somente quando conseguem


Ana Jácomo
Depois de cada momento de fraqueza, meu coração prepara, em silêncio, uma nova fornada de coragem.
Às vezes cansa, sim, mas combinamos não desistir da força que verdadeiramente nos move.

Ana Jácomo

Todos os direitos reservados